sábado, 8 de janeiro de 2011

A medida

Algumas pessoas dizem que eu não existo de verdade, que eu não vivo no mesmo mundo que todo mundo, que eu sonho demais, que eu sou idealista demais. Outros dizem que "É bonitinha, só é meio esquisita" enquanto alguns dizem "Na escola onde você aprendeu a ser grossa assim, eu não quero estudar" ou "Você não parece ter a idade que tem" ou "Eu te amo por quem você pode ser". E meu pai diz "Você é a única em quem eu ponho esperança" e é pesado para mim, mas a minha mãe, bem... eu nem sei como ela se sente em relação a mim, provavelmente  "Você emagreceu" ou "Cala a boca" ou "Tu não vê que a situação tá ruim? Olha as contas para pagar", mas depois um "Eu te amo, perdão pelo que eu disse". Mas é só porque eu ainda não achei o lugar  a que minha alma pertence.

Um comentário:

  1. me identifiquei com esse texto, sinto que minha alma tá meio perdida ainda :~

    ResponderExcluir